segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Desvalorização

Uma coisa que eu já presenciei e já senti na pele inúmeras vezes é a desvalorização dos profissionais da dança. Isso existe em todas as danças e renderia inúmeros posts e discussões, mas bora lá falar da dança do ventre que é o que nos interessa mesmo!
O que mais choca é que isso acontece, principalmente, vindo do próprio meio... sim, são os próprios "profissionais" que desvalorizam os outros de inúmeras formas como comentários negativos, com propagandas negativas, baixando o seu preço (mesmo que ele tenha prejuízo e acha que está atacando ao outro) e inúmeras outras coisas.
As pessoas simplesmente esquecem que nós, profissionais, temos vida também, temos contas a pagar, pagar a condução para trabalhar, pagamos impostos, temos família, algumas bailarinas são mães e outras bailarinas são a base financeira de sua família, além dos nossos investimentos, dos cursos que pagamos para nos atualizar, para oferecermos uma aula melhor com um nível técnico maior e melhor, parar trazermos novidades para sala de aula, para vocês, alunas, não ficarem nos mesmos passinhos eternamente, investimos em CDs e DVDs que não são feitos aqui no Brasil e são caros, passamos horas estudando, preparando e montando aulas e cursos, muitas vezes abrimos mão de finais de semana com a família, com os amigos, finais de semana em que poderíamos descansar nos sacrificamos e vamos fazer aulas, aí eu vou escutar "sim, mas vocês fazem os cursos no domingo porque querem!", e te respondo: sim, fazemos curso aos domingo porque é o dia que temos livre, sim fazemos aula aos domingos porque queremos crescer como professoras e bailarinas, e sim queremos fazer aulas aos domingos porque sei o quanto vocês se amam aprender um passo novo.
A dança para nós, as pessoas que vivem da dança, não é hobby, mas é um trabalho como qualquer outro no mundo... temos obrigações, temos responsabilidade, temos horários e metas a serem cumpridos, a dança é hobby para quem FAZ A aula e não para QUEM DÁ aula, então por que temos que nos desmerecer?! O que fazemos não é digno? Não merece respeito e não merece ser valorizado?
É tanto que tenho alunas que fazem aulas comigo por recomendações médicas para aliviar o stress, para literalmente não surtar. A dança tem sua importância, faz a diferença na vida das pessoas, basta ver como você se sente ao sair de uma aula, ao sair de um show.
E aos profissionais, não é legal você ser reconhecido? Alguém virar pra você e falar que sua dança está melhor, que sua dança cresceu e você perceber que isso se deu a partir do momento que você investiu em aulas, em material de estudo, e também em horas de estudo, não é gratificante isso?! Pelo menos pra mim é! Para mim é muito bom ver que eu sou querida, que reconhecem os meus esforços, os meus estudos... não sou uma pessoa que tem ego inflamado, que gosta de paparicos, e nada disso, mas quando eu faço um show gosto de fazê-lo bem feito, e gosto de saber que as pessoas apreciam o meu trabalho, gosto de sentir que fiz algo bem feito e que dei o meu melhor, gosto de saber que nas minhas aulas as alunas aprenderam algo de fato, que elas estão evoluindo, e isso tudo se dá através do investimento que eu faço em mim e repasso pra elas, minhas alunas são frutos dos meus esforços.
E também precisamos ser reconhecidos pelas escolas aonde damos aula, afinal de contas é um trabalho em equipe e é preciso que aconteça a colaboração pois quando uma escola investe em um profissional o retorno para a escola será maior, mais alunos, maior satisfação do próprio profissional e de seus alunos, melhora a qualidade das coreografias dos espetáculos... é todo um ciclo!
Então fica a dica aí pro pessoal que saí reclamando dos preços e das condições que os profissionais de verdade pedem! Não significa que devem pedir preços abusivos, mas sim preços justos que correspondem ao mercado, aos benefícios, ao teu nível técnico principalmente!

Um comentário:

  1. Sua postagem é muito interessante, vou te dar um exemplo, possuo uma escola há mais de 15 anos em Vinhedo, trabalho com cultura árabe pura, de uns anos pra cá reparei que outras pessoas que se dizem dançarinas do ventre se espalharam pela cidade, mostram uma dancinha de ínfima qualidade que aprendem na prefeitura que é de "graça" o curso ministrado por qualquer que se diz professora de dança, enfim, elas dançam nas praças e até em restaurantes por aqui na região por qualquer 20reais, sabe o que aconteceu com o no nosso trabalho que é feito de pesquisa e estudo? nem preciso te explicar. isso afinal é culpa de quem?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...