sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Sobranchelhas!

Na boa, sobrancelha pra fazer é o erro... e quando temos que esperar pra poder ajeita-las novamente?! Uiiii!
Especialmente para uma amiga minha que hoje mesmo me perguntou se eu conhecia alguma design de sobrancelha, olha aí uma ótima dica!!!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Mahaila el Helwa


Uma ótima dica para o pessoal aí que quer estudar braços!
Nessa dança eu dou um destaque todo especial para os deslocamentos, os mais variados possíveis, para todas as direções, todos os braços, todos os efeitos, pé no chão e na meia ponta... mas o que me chamou mais a atenção começa em 1:03, quando ela sai de um giro e já pisa a frente só que fazendo um passo (ou andada) grego (que é os dois pés paralelos, você cruza direita frente, esquerda abre na lateral, e direita cruza atrás, caso você queira andar pra esquerda e vice-versa caso você queira andar pra direita), só que ela faz isso mudando de direção e também faz só uma cruzada e emenda com um arabesque e em seguida ela faz uma caminhada normal, apenas 2 passos, na terceira pisada ela puxa todo o corpo dela fazendo um charme. Da perna que está sem peso, ela faz uma valsinha (chassê) a frente com uma leve projeção de quadril e o peso já fica na perna da frente e com a outra perna, que estava atrás, pise a frente mas com uma marcação de quadril mais forte só que funcionará como um bate e volta, voltando o peso pra perna de trás junto com o quadril, e da perna que ficou a frente ela puxa um giro e já emenda com meio redondão trás e já faz um camelo (ou ondulação) invertida.





sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Antes X Depois

Esse vídeo é interessante pois ele mostra como costumávamos nos maquiar e como fazemos agora com ajuda dos inúmeros vídeos de maquiagens que estão disponíveis na internet, desde do básico até o mais ousado que existe!


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Mahaila el Helwa

Essa é uma entrevista que a Amar el Binnaz fez a Mahaila el Helwa no início desse ano, e ela conta um pouco da história dela, experiências e aonde ela comenta também sobre o novo DVD dela, além também da experiência dela como profissional de dança do ventre o quanto é difícil essa vida de artista.
E ela também comenta uma coisa que eu acho de extrema importância que é a continuidade dos estudos entre as profissionais, pois eu mesmo conheço muita profissional que não faz works, que não compra dvds, que não estuda, que não pesquisa... como a Raqia Hassan disse "A professora só vai parar de estudar no dia que ela parar de dar aula!"


Agora s'embora pra parte técnica!!!
Uma das marcas da Mahaila é a entrada sem véu, grande parte de suas apresentações são sem véu e normalmente ela entra segurando a saia.
Essa primeira música, que é um taksin, é um tesouro para nós estudarmos os braços, a fluidez, a movimentação e a perfeita combinação com o trabalho de quadril. Outra coisa que eu acho bem legal na leitura da Mahaila que a maioria das acentuações que ela faz são internas, ela puxa a movimentação pra dentro, o que é pouco usado por aí e um exemplo disso é aos 1:14 quando começa a sequencia e 1:18 tem a acentuação, quando ela faz um encaixe de quadril.






terça-feira, 9 de outubro de 2012

Mahaila el Helwa

A leitura musical da Mahaila neste vídeo está simplesmente impecável!
Dá pra ver nessa dança dela cada palavra que o cantor diz no corpo dela e também que mesmo ela fazendo o trabalho de quadril os braços dela não ficam lá parados em uma moldura qualquer, eles também estão dançando e de forma muito harmoniosa com o restante do corpo e com a música.
Dou destaque para a leitura dela, aonde podemos ver uma sequencia que começa em 0:55 e no minuto 1:00 a música tem uma acentuação e sem quebrar a sequencia a Mahaila consegue pegar esse acento com um simples alongar de braço de modo que fique "divo".
Outra parte que eu também destacaria é o refrão da música quando ela faz uma sequencia muito fofa e simples... ela faz 2 básicos egípcios sendo o segundo com o acento da perna (direita) para trás, e com essa mesma perna (direita) ela já puxa um passo a frente, cruzado, e com a outra perna (esquerda) ela abre na lateral e somente pisa e já cruza a frente (esquerda) e de vez voltar normal ela puxa o impulso pro meio giro pelo quadril, que é aonde dá a ênfase no tronco e o efeito no palco, 1:21 começa a sequencia.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O básico da dança do ventre

Tenho visto algumas publicações no facebook de bailarinas perguntando "onde estão os movimentos básicos da dança do ventre?", mas isso é um assunto que eu já publiquei há muito tempo atrás, em um post somente para isso, e em vários outros no assunto "Moda", e de fato a nossa dança está com muito mais fusões do que a dança do ventre em si.
Isso já vem acontecendo há algum tempo, o sumiço da base da dança.
Vejo nos workshops, adoro fazer, que a galera tá muito mais preocupada em fazer o último "tchan" lançado que a perna só falta bater na testa, mil passos de efeitos (que acabam por deixar a dança enjoativa, e repetitiva até para um leigo), do que uma dança bem feita, movimentos limpos, usando mesmo a base da dança do ventre pelo menos UMA VEZ, que são os oitos, redondos, ondulações, básico egípcio, batida lateral e vários mais, pois tem inúmeros vídeos de bailarinas conhecidíssimas que sequer fazem UM básico egípcio, UM oito seja lá qual for, nada desse estilo!
Como sou professora, também, converso muito com as minhas alunas sobre isso que o simples pode ser muito mais e podemos ver isso claramente nos vídeos, por exemplo, dos workshops que a Elis Pinheiro tem publicado no canal dela do youtube. São lindíssimas as sequencias e feitas com passos básicos, simples!



Não significa que não podemos usar os movimentos de impacto, elementos surpresas, e etc, claro que podemos usar mas o grande lance é não exagerar que é, exatamente, o que tem acontecido por aí!
Acredito também que grande consequência disso seja a falta de estudo! Sim, falta de estudo!
Pois eu conheço bailarinas e professoras que não conhecem Samia Gamal, Taheya Carioca, Naima Akef, Nagwa Fouad, Aida Nour, Mahmoud Reda, Raqia Hassan e tantos outros. Sim meu povo, tem gente que trabalha com dança e não conhece os principais nomes da dança do ventre tanto de agora quanto do passado. Não precisa gostar das "bailarinas preto e branco" mas, no mínimo, saibam quem são e sua influência na dança, conheça também as atuais!
Mas essas mesmas pessoas que não conhecem os grandes nomes da dança sabem o nome de inúmeras russas e húngaras, o que na minha opinião é chocante, pois a raiz da dança do ventre de onde vem?! Os folclores Said, baladi, Núbio, Khaleege, Ghawazee, Fallahi, Dabke, são de quais países?! 
Exemplo: Uma pessoa que aprender a sambar, é melhor assistir ao vídeo de um japonês sambando ou de um brasileiro sambando?! Aonde é raiz do samba?! Mesmo que você ache que o japonês faz uma coisa legal no samba dele, não seria interessante você assistir a um brasileiro sambando?!
Nada contra elas, russas e húngaras, e ao estilo, e eu sei que elas ganham prêmios nos festivais de lá e tudo mais, mas existe uma diferença básica entre o baladi feito por uma egípcia e um baladi feito por uma russa. Elas tem uma técnica legal, algumas com o quadril maravilhoso, e uma leitura divina, existem bailarinas desses países que eu gosto bastante e sou fã, claro que sim não sejamos hipócritas!
E existem bailarinas desses países que tem o estilo bem egípcio,por exemplo a Nour.
Mas você que só estudas os passos de efeito depois não venha reclamar que a dança do ventre aqui no Brasil tá faltando o básico egípcio!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Mahaila el Helwa

O ano de 2012 com certeza é dela, Mahaila el Helwa!

Tive a oportunidade de conviver um pouquinho com ela e pude perceber que é uma menina simpática, linda demais e uma bailarina excelente!
Teve um grande destaque esse ano, como eu pude acompanhar pelo facebook,  e também através de inúmeros vídeos no youtube, é a ganhadora do Ahlan wa Salam (O festival que a Raqia Hassan produz no Egito).
Agora vamos falar sobre a parte técnica... a Mahaila tem uma leitura completamente ímpar e impecável! Os braços estão sempre de uma maneira harmoniosa com o corpo e a técnica de quadril, e são diferentes, ela consegue quebrar aquela mania que temos de usarmos os braços básicos, abertos nas laterais.
E estudaremos seus vídeos e técnicas nos meses de outubro, novembro e dezembro, siiim, serão 3 meses!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...