segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Cabelos

O grande público imagina a bailarina de dança do ventre com os cabelos grandes até a altura do quadril e que os cabelos "dancem" junto com a bailarina mas o que eu tenho visto nos últimos meses são bailarinas com os cabelos presos, seja ele inteiro num rabo de cavalo, ou numa trança, ou somente uma parte dele com um prendedor com desenho de alguma coisa como flores, ou estilo topete na parte de cima da cabeça, enfim de várias formas os cabelos das bailarinas foram presos esse ano nas apresentações e ficou muito legal pois dá um efeito diferente, eu, por exemplo, tenho o cabelo muito liso e cai facilmente no rosto e isso me atrapalha um pouco principalmente se eu tiver com a franja curta pois cai no olho, e pro público é muito chato a bailarina Floquinho (me referindo ao cachorrinho do personagem Cebolinha da turma da Mônica, que ninguém sabe aonde fica o rostinho dele) acaba com o encanto da dança e com a expressão da bailarina.
Eis um vídeo de ensinando um dos penteados que dominou os cabelos das bailarinas nesse ano!!!

sábado, 26 de novembro de 2011

Khaleege

Um vídeo antigo da Soraia Zaied e o Tarik dançando Khaleege, essa apresentação está no terceiro DVD didático da Soraia.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Fusões

Como dizem é um assunto pra mais de metro!
Estava conversando com uma aluna sobre o último post de moda e que as fusões feitas com balé, contemporâneo e com o jazz são super bem aceitas, e são obrigatórias, se você não estudar nenhuma dessas danças você está completamente OUT e todas as outras fusões, outros estilos de dança, são discriminadas e isso É FATO!
Se uma bailarina faz balé com dança do ventre, e tem aos milhões esses vídeos no youtube, nossa ela é diva, uma estrela, super, mas se a bailarina faz um senhor trabalho de quadril mas ela coloca 1 passo de samba, nossa é a sem falta de respeito total! Como assim?!
Claro que o samba, como vários outros estilos, são muito mais provocantes do que balé, contemporâneo e jazz, mas pra ser vulgar a bailarina não precisa usar outro estilo de dança para ser vulgar em cena, já vi inúmeros vídeos também que a bailarina é extremamente balé e é vulgar mas e daí?! É balé não é samba, então é chique!
Não, lógico que não! Vulgar é vulgar independente de que estilo seja! Quantas calcinhas e quantas sem calcinhas o público viu e vê por conta do balé?! Isso ninguém comenta, né?! Sem contar que o brasileiro tem o péssimo hábito de valorizar o que vem de fora mas o que está bombando no mundo da dança do ventre internacional é o bellysamba!!!
Querendo ou não terão de engolir isso, fato!
O que me preocupa é o fato da dança do ventre em si estar sumindo, de alunas não saberem quem são as bailarinas antigas, quem são as bailarinas atuais, os festivais, os estilos, leitura, técnicas porque estudam as americanas, as russas, as ucranianas, e elas podem ser boas mas não são da terra... por que quem quer aprender samba com um alemão?! Por que temos que aprender dança do ventre com americanas, argentinas, russas, ucranianas? Claro que podemos gostar delas dançando, não é isso, mas acho que devemos no MÍNIMO conhecer a raiz da dança do ventre!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Reggaeton Bellydance

Tava vendo no facebook de uma bailarina internacional sobre um evento que ela está promovendo no país dela e uma das aulas tops era a de Reaggeaton Bellydance, confesso que eu nunca tinha visto um vídeo e fui atrás para conhecer esse "novo estilo" de dança, já que a procura para essa aula era grande no facebook e a animação das meninas que já tinham se matriculado era enorme.
De vez em quando eu paro para pensar "será que a dança irá continuar?", não digo com relação a mim mas de um modo geral, me preocupa as vezes, porque eu não vejo tantas fusões nos outros estilos como balé, jazz, street dance e etc (eu não trabalho em uma escola que só tem dança do ventre, trabalho em uma escola que tem todos os tipos de dança como street, jazz, balé, sapateado, dança de salão e etc) e penso algumas vezes que a dança está se perdendo aos poucos até mesmo porque não ouvimos mais de novas revelações da dança do ventre no Egito, por exemplo, e lá é uma das maiores referências de dança do ventre do mundo aonde acontece os maiores festivais de dança, e também o que eu vejo de alunas e inclusive bailarinas que não conhecem as bailarinas do Egito, do Líbano, da Turquia, simplesmente não conhecem!!!! Nunca ouviram falar em Mahmoud Reda, em Raqia Hassan, Dina, Samia Gamal, Fifi Abdou, Souher Zaki, Amani, Didem, nadaaaa... mas conhecem as Superstars, conhecem as fusões, e etc.
Gente, o que tá acontecendo?! Não é nada contra essa fusão em especial, mas é preocupante essa situação! E bailarinas que dançam balé com algum movimento de quadril, sim... isso acontece e acontece demais!
Essa é a minha opinião pelo que eu vejo na internet, pelo que eu vejo nos eventos, pelo que eu vejo quando eu vou conversar com professoras, alunas, estudantes e bailarinas... e lhes pergunto, a dança do ventre tem 5000 anos, aproximadamente, até quando ela irá viver?


sábado, 12 de novembro de 2011

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Daria Mitskevich

Que ela é um fenomeno mundial isso é fato!
A Daria usa movimentos grandes e de impactos além da força, a impressão que eu tenho dos vídeos dela é que a Daria usa muito a força física na dança dela para dar esse impacto que tanto tem chamado atenção do público mundail e isso tem funcionado bastante pra ela, que inclusive esteve na Argentina nesse ano, e nos vídeos dela ela costuma apresentar duas músicas e dá pra ver claramente que na segunda música ela já não tem todo aquele folego e que ela se limita bastante e isso se dá pela força física a mais que ela coloca nas apresentações.
Nas apresentações da Daria também um movimento que está presente em vários momentos da dança dela é o tremido que é o mesmo usado pela Randa Kamel e pela Raqia Hassan, além dos vários mini-saltos que ela também dá durante a apresentação. A interação público e bailarina é realmente muito boa, ela sabe cativar o público, sabe como prende-lo e acho que isso conta e muuuuuuuuito para uma boa apresentação porque não é toda bailarina que sabe prender um público.
O movimento que ela, Daria, faz e iremos estudar eu gosto muito de fazê-lo e aprendi com a Polímnia Garro (fui aluna dela em 2008), eu chamo esse movimento de redondo 3D e gosto bastante do efeito.
Enfim, o redondo começa em 1:30 a Daria faz uma meia lua do de dentro pra fora pela frente, e logo em seguida ela volta pelo menos caminho e faz o mesmo desenho na parte de trás, outra meia lua e volta pelo mesmo caminho sempre passando pelo eixo. Depois de ter feito a frente, voltar, trás, voltar, ela faz um redondão completo mas ela sobe pela perna contrário aonde começou o movimento, no caso a perna direita, e sobe de costas para o público. É um movimento rápido e de efeito principalmente a parte do redondão senão essa mini-sequencia ficará sem graça.


sábado, 5 de novembro de 2011

Folclore

Fui fazer uma aula experimental e na aula foi estudado o folclore e em especial o said, a sequencia era lindíssima de um dos bailarinos do Mahmoud Reda, me desculpem mas eu esqueci o nome dele, enfim e eu e a professora começamos a conversar sobre estilos, técnica e etc e ela me disse "... gosto de ensinar em sequencias e sempre mostrando o estilo, os trejeitos de cada tipo de dança do ventre, pois tem bailarinas que dançam o folclore de um jeito clássico, e isso não é folclore!", e isso É FATO!
Claro que existe técnicas que usamos na música clássica, na música moderna, no folclore e na percussão a diferença é como iremos executar o passo, a ginga que damos a cada um deles, os trejeitos, é isso que faz a diferença!
E esse vídeo aqui mostra bem o que eu estou falando do "folclore" no caso um baladi dançado de um jeito mais clássico, não estou falando que ela é ruim, dança errado, absolutamente nada disso, mas cadê a ginga baladi? Cadê a menina do campo tímida que se solta ao final da coreografia? Cadê o folclore?



Esse pra mim é o verdadeiro baladi!!!

Maquiagem

Daria Mitskevich

Esse vídeo da Daria é muito legal, gosto bastante dele!
Logo no começo do vídeo ela faz uma evolução de movimento básico, que nesse caso é o oito egípcio ou oito para cima, que é ele pequenininho e deslocando nesse caso ela faz somente para girar lentamente mas ele também pode ser feito para as laterais como também ir para frente, ficou super charmoso e é um movimento que aprendemos nas nossas primeiras aulas de dança do ventre, o movimento começa aos 0:30.
E na parte percussiva achei interessante o básico egípcio que ela faz em 4 tempos, começa fazendo tradicional, e depois ela puxa um passê e faz a batida pra baixo, na outra marcação é a perna alongada, já desce essa perna e depois a puxa atrás para fazer a última marcação, começa em 4:36.
E uma coisa que eu percebi nos vídeos dela é a leitura musical diferenciada, ímpar, que a transformou nesse fenômeno, mas tem uma parte dessa dança que eu, particularmente, achei que ela exagera e muito nas jogadas de cabeça, mas como eu disse no primeiro post esse movimento é marca registrada delas.


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Ritmo Masmoudi

Mais um ritmo para estudarmos e afiarmos um pouco mais os ouvidos para crescermos como bailarinas, professoras e apreciadoras da dança do ventre.
Vi um texto, não me lembro aonde, aonde dizia a diferença entre aluna e estudante, a aluna é aquela que faz somente por prazer, não estuda além da aula, se limita só a sala de aula, a estudante é mais esforçada, estuda, pesquisa, dança em casa, corre atrás, eu achei interessantíssimo essa distinção, e lhes pergunto: vocês são alunas ou estudantes?

Maquiagem

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Daria Mitskevich

Não teve como e tenho que falar dela a russa que está bombando na internet aqui no Brasil o nome dela é Daria Mitskevich. A dança das russas e das ucranianas de modo geral são marcadas pelo cambreé e pelas inúmeras jogadas de cabeça, os movimentos tão são grandes e fortes além da presença fortíssima do balé na dança delas.
Um dos pontos fortes da Daria é o tremido que segue o estilo da Randa Kamel, ela também tem uma presença de palco muito forte e sabe dominar muitíssimo bem o público, ela sabe como voltar todas as atenções a ela. Fecharemos o ano falando de Daria Mitskevich!!!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...