domingo, 29 de novembro de 2009

Balança

O ano está chegando ao fim, rápido demais a meu ver, e com ele começam as loucuras de final de ano, espetáculos, coreografia, ensaios, figurino, etc. É um corre-corre mas é ótimo no final das contas, ver as alunas apresentando, as vendo brilhar, vivendo o momento delas, é um sentimento maravilhoso!
Mas também temos que aproveitar esse finalzinho de ano pra fazer um balanço na nossa vida e pensar no que queremos pro ano que vem. Não é fazer aquelas listinhas que provavelmente não iremos cumprir, mas estabelecer uma meta a ser alcançada, algo que te motive, por exemplo: você acha que está repetitiva com o quadril, estudar bailarinas e formas diferentes para deixar seu quadril ímpar, ou fazer a inscrição de algum concurso ou seleção, é uma oportunidade de crescimento, ou até mesmo o crescer pra si, tá valendo!
Temos tanta coisa a estudar quadril, percussão, deslocamentos, braços, véus, folclore, expressão, descidas ao chãos, taksim, entrada de músicas, finalizações, etc.
Aproveitem para fazer um estudo sobre como foi sua dança esse ano, pergunte a sua professoras, suas amigas, elas podem te dar dicas interessantíssimas. Caso você tenha feito workshop, aproveite aquilo que foi ensinado e trabalhe mais, faça variações, procurando sempre coisas ímpares pra ti (só lembrando que, precisamos de férias também! Não vale ficar louca surtada!)
Anote tudo em um papel, e reflita, monte um esquema de estudo, vá atrás das melhores bailarinas sobre aquele determinado assunto, ou vá atrás daquela bailarina que você nunca deu tanta importância assim, com certeza ela terá algo pra te surpreender.
Se filme dançando pra você se ver e ter uma noção exata de como está tua dança, peça pra alguém assistir pois muitas vezes nos sacrificamos, mas dance no mínimo os 4 estilos de dança, clássica, moderna, percussão e folclore. Pois assim você terá uma idéia da tua dança de forma geral, e não apenas em um estilo já que são lidas de maneiras diferentes cada tipo de música.

Bons Estudos!

Orit

Além de sua leitura maravilhosa, simples e super elegante, os braços também são perfeitos. Muito bom esse vídeo, ela nos faz viajar na sua dança, adoro ela!

Maquiagem - Make up

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Emoções

Como já sabem eu não estudei somente dança do ventre, também estudei jazz que comecei até 1 mês antes da dança, aonde eu devo vários elementos da minha dança graças ao professor de jazz.
Enfim, são emoções completamente diferentes, dançar jazz e dançar dança do ventre, quem dançou ou dança os 2 vai entender bem o que eu quero dizer.
O jazz você vive a adrenalina naquele momento, você se joga sem medo, sem medo do exagero, do impacto, chegar abalando tudo, e é justamente tudo isso que você quer causar nas pessoas, não é aquele friozinho na barriga normal, é mais intenso, é tudo muito rápido, você tem que deixar o seu corpo responder a música, é muito diferente na dança do ventre.
Na dança do ventre é mais como um personagem que você tem que encarnar, por isso até muitas não usam o nome de bastimo, é algo mais sedutor (OBS.: EU DISSE SEDUTOR E NÃO SEXUAL, OU COISA DO TIPO E DO GÊNERO), você tem tempo pra pensar, a entrega é diferente, é aos poucos, ao mesmo tempo que intenso não é comparando ao jazz.
As leituras são diferentes, os ouvidos são outros, o ouvido da dança do ventre é mais afiado porque temos que distinguir cada som em frações de segundos e fazer a leitura minuciosa daquilo, no jazz dividimos também mas lemos tudo no final das contas.
No jazz você tem que alongar cada músculo do teu corpo, postura impecável, giros impecáveis, pernas altas, pulos, na dança do ventre você tem que dominar cada parte do teu corpo, movimenta-lo quando e como quiser.
Mas só você dançando ambos pra entender exatamente aquilo que eu quero dizer.
Eu simplesmente adoro os dois!!!
O que me levou a escrever esse post?
Esse vídeozinho "BÁSICO" do programa que eu estou viciada "So You Think You Can Dance", que, infelizmente, me dá uma inveja danada do quanto esse pessoal dança, eles são demais!

OBS.: Isso não é jazz, mas o quão intenso é esse vídeo foi o que me fez lembrar de quando eu dançava jazz!!!


terça-feira, 24 de novembro de 2009

Dançando em casa - Braços

É um dos movimentos mais difíceis por incrível que parece, pois sempre pensamos sempre em quadril, quadril, quadril e mais quadril, um pouco mais de quadril, quadril mais uma vez, e já falei de qaudril!? Até que lembramos que temos braços.Como mexer o braços ao mesmo tempo que estamos mexendo o quadril? E ainda temos que respirar, alongar, piscar e sorrir. LOUCURA!
A vontade é de na hora de dançar se não podemos arrancar os braços fora, que nem boneca, e depois de termina-los coloca-los novamente, pior é que véu também é trabalho de braço puro!
Então como eu trabalho o meu quadril ao mesmo tempo faço movimentação de braço?
Isso começa desde da base, das primeiras aulas praticamente, fazendo os movimentos de quadril como os oitos, básico egípcio, batida lateral, e outros, aonde você vai fazer SOMENTE a movimentação do braço para cima, e para baixo, círculos nos sentidos anti-horário e horário, ficar brincando com os braços mas sem perder o quadril. Essa movimentação de quadril é a MOLDURA, ou seja, não é o trabalho de braço em si mas as posições que você pode trabalhar, a melhor bailarina para se estudar isso é a egípcia Randa Kamel.
A Randa não tem um trabalho de braço, aquela coisa molinha, bem trabalhada. Não, os braços da Randa não tem nada disso, são extremamente alongados, isso que devemos estudar, esse alongamento e os posicionamentos.

RANDA KAMEL



Os braços mais molinhos e fofos que eu já vi são de outra bailarina egípcia não muito conhecida, mas dizem que ela é uma bailarina completa que ela no Egito, no seu estabelecimento, ela é uma coisa de linda. Infelizmente, nunca tive a oportunidade de vê-la, e espero vê-la logo!

LUCY



Dos braços de brasileiras, da atualidade, os que tem feito mais sucesso pelo seu jeito ímpar de ser, são os da Elis Pinheiro. São movimentos marcantes, diferentes, inesperados, uma mistura de dança do ventre, com tribal, com artes marciais, que fazem tanto sucesso atualmente.

Elis Pinheiro



Enfim, a mistura para ter os braços perfeitos são essa aí acima, não é fácil, mas também não é impossível, melhor assim porque o que vem fácil vai fácil também.
Bons Estudos! =)

Post 100!!!


Chegamos ao Post 100! \o/
Gostaria de agradecer a todos que lêem, comentam, dão suas opniões e dicas, que comentam comigo pessoalmente que gostam do blog!
Muito obrigado a vocês!!!

Pessoinhas especiais!


Essa vida é engraçada, né?! Nos apresenta a pessoas que nunca imaginamos que estariam conosco pra tudo, pro's trancos e barrancos dessa vida. Pessoas que surgiram "do nada" mas são como se fossem amigos de infância, tivessem vividos uma vida toda juntos.
Pessoas que te apoiam, que te ajudam a levantar depois de um tombo, que te escutam nos momentos mais difíceis quando você surta e quer jogar tudo pro alto, que te abrem os olhos, que brigam quando é preciso, pra mim são verdadeiros Anjos da Guarda que Deus nos manda.
Esse post é pra agradecer as minhas alunas-amigas, bailarinas-amigas, professoras-amigas, pessoinhas que mesmo a quilômetros de distância fazem toda diferença na nossa vida!

domingo, 22 de novembro de 2009

Dançando em casa - Giros

É uma coisa que, graças a Deus, eu aprendi quando eu fazia jazz, pois eu vejo algumas didáticas com relação aos giros que são uma verdadeira tortura medieval com as pobres coitadas das alunas.
Quando eu estudei giro, há alguns anos atrás, aprendi ele por etapa, degrau por degrau, já que temos que movimentar a cabeça antes do restante do corpo, o que já é um grande problema, piora mais ainda porque ela é a última que deverá "girar" e a primeira chegar. o.0'
Como estudar giro:
1- JAMAIS abra o peito, ou seja, projeta-lo a frente ou "abrir as costelas", porque com isso você está jogando parte do teu peso para frente e nunca encontrará o teu eixo de equilíbrio e conseqüentemente você empinará o bumbum. ERRO FATAL!
2- Marque um ponto fixo na parede a sua frente, e fique olhando de lado, com todo o corpo de perfil.
3- Pise abrindo as pernas na lateral e abra os braços também, continue olhando o ponto inicial, e dê meio giro pela frente fechando braços e pernas.
4- Aqui é aonde mora o perigo, você terá que tentar virar sua cabeça por trás para olhar no mesmo ponto incial novamente e girando o corpo também abrindo perna e braços novamente.

Não será fácil, e não terá resultados imediatos, mas isso funciona com certeza! Vá devagar, treinando aos poucos, quando ficar tonta para e respira fundo, faça isso no máximo uns 10 minutos por dia, são mais do que suficientes. E vá aumentando a velocidade gradativamente, assim que você pegar confiança.

sábado, 21 de novembro de 2009

Fonte de Inspiração

Sempre tem uma bailarina que nos faz arrepiar até a alma, nos faz viajar, nos fascina, nos encante, um sentimento inexplicável.
Alguém que você se espelha, que você quer ser igual quando você "crescer", esse é a tua fonte de inspiração na dança!
Não importa se é bailarina nacional ou internacional, de que lugar do mundo ela seja, pode ser uma pessoa bem do seu lado como também pode ser uma pessoa do outro lado do mundo, mas é aquela pessoa que te fascina como nenhuma outra faz. Também não precisa ser uma bailarina da atualidade, claro que pode ser uma bailarina que já tenha falecido há um certo tempo, todas tem seu lado bom e sempre vamos nos encantar por uma!
A bailarina não precisa ser uma mega bailarina com relação a técnica, que faz shimmie com contração muscular plantando bananeira, DE MANEIRA ALGUMA, é aquela que com um simples sorriso você derrete toda, que faz uma batida lateral e você a acha o máximo, é algo inexplicável (por sinal está sendo difícil escrever esse post!!!) só você encontrando mesmo a tua fonte de inspiração pra você entender o que eu estou dizendo. É uma bailarina que você demora a estuda-la, não porque ela não seja boa o suficiente mas porque você perder completamente a concentração crítica para estudo e a olha com admiração e até esquece do tempo e o porquê que você está assistindo a esse vídeo.
É aquela bailarina que quando você está completamente desacreditada com a dança, sem saber o que fazer e por onde começar, está completamente perdida, e nem sabe por quê você dança, no que você assiste a um vídeo dela todas as suas dúvidas acabaram.
Espero que vocês encontrem as suas Fontes de Inspirações, pois eu já tenho a minha FIFI ABDOU!!!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Fifi Abdou

Para as minhas filhotas que estão estudando Taksim, vejam essa leitura de alaúde simplesmente PERFEITA da Fifi Abdou.

Hino

Essa é para as minhas alunas o vídeo e a tradução da música que faz tanto sucesso no Studio e já vem com a tradução pra quem não fala inglês.

Jet - Are you gonna be my girl

Maquiagem - Make up

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Humildade!

É uma palavrinha essencial na vida de todos, mas que falta na vida de vááááriiiiiiiias pessoas, principalmente de vááááááriiiiiiiiiiiiiiiias bailarinas!!!
E como falta!
Tenho visto, muito, ultimamente bailarinas só porque começaram a fazer alguns showzinhos o ego começou a explodir, se achando a última coca-cola do deserto e esquecem completamente que do mesmo jeito que se sobe, ainda mais se sobem pisando em cima das pessoas que te ajudaram, se cai e cai muuiiitoo feio, porque você cai sem amigos pra tentarem te segurar e amortecer a queda, e não terá muito menos alguém pra te ajudar a levantar.
Só porque dizem que aquela sua dança foi legal, a pessoa começa a ficar babaca, muito babaca!!!
E isso não atinge só um grupo especifico de bailarinas, é desde da bailarina fundo de quintal a bailarina famosa profissional!
Mas atinge principalmente as profissionais que estão começando agora, quando estão fazendo a divulgação do trabalho, antes disso é super humilde, toda boazinha, gente fina, mas é um ledo engano minha querida, pois essa é uma tremenda de uma cobra!
CORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, pra beeeeeem longe desse ser!!!
Porque esse ser só se juntou a você pra se aproveitar da tua boa vontade, da tua amizade, pra depois te pisar e fingir que nem te conhece mais, mas sinceramente?! Melhor pra ti! Porque antes só do que péssimamente acompanhada! E o mundo gira minha querida, gira muito! Não se preocupe com nada, Deus está vendo tudo e justiça será feita!
Dentre todos as profissões que eu já vi, ouvi as pessoas contarem, nunca vi uma mais suja do que o mundo da dança do ventre, é completamente IMUNDO!
Porque é uma dança que mexe muito com o ego, então se a pessoa faz 1 redondinho perfeito ela já se acha a rainha da cocada preta, basta 1 apenas!
Essas pobres pessoas, sim pobres de espírito, acham que são seres únicos e mágicos, e que jamais precisarão de outra pessoa na vida delas porque elas são mais do que especiais... hahahahahahahahahahahahahaha! Ótima piada minha querida!
E bora ver o povo cair!!!
Como diria o Marcos Mion "Eeeee laialaia!"

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Apresentação - Nagla Yacoub

No final de semana retrasado tivemos a oportunidade (do qual eu infelizmente não pude fazer) de fazer o workshop com a Nagla Yacoub, mas pude assistir a sua apresentação, e sinceramente entre váááriiiias apresentações que eu já assisti de dança essa foi uma das mais inspiradoras que eu já tive a oportunidade de assistir.
A mulher manda MUUUUUUUUUUUUIIIIIIIIIIIIITOOOOOOO, quero ser que nem ela quando eu tiver grande, ela é um luxo só, humilde, um amor de pessoa, e dança deeeeeeemaaaaaaaaaais!!!
Todos batendo palmas pra ela de pé, foi tudo, me arrepiei!!!


Maquiagem - Make up

Vídeo

Esse vídeo é homenagem as todas as minhas alunas e também as minhas alunas do tremido!!! =)


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Dançando em casa - Contração Muscular

É um assunto um tanto que novo ainda, poucas são as bailarinas que de fato usam e tem consciência disso, e isso dá um super efeito na dança quando bem feito, e bem utilizado.
Uma bailarina que usa isso horrores é a Aziza Mor Saidi, da Khan el Khalili, ela faz vários tipos de contrações musculares com vários grupos musculares, e dá uma aparência mais seca ao movimento, mais preciso, mas sem força, sem prejudicar o seu corpo.
E podemos fazer todos os passos com contração de acordo com o lado que você está indo, por exemplo: uma batida lateral, o seu peso está no eixo e você quer bater o lado direito então quando você for passar o peso você contrai a musculatura da coxa e do bumbum do mesmo lado que você tiver indo, isso mesmo, contrair a coxa e o bumbum .
Requer coordenação motora para isso e muito treino, ou seja, enquanto você estiver sentada, como você está agora lendo esse post, você pode muito bem estar treinando as contrções do bumbum e das coxas tranquilamente, contrai relaxa contrai relaxa, fazendo alternadamente, depois ao mesmo tempo, e depois vai colocando com os passos de breaks e batidas na dança.
Bom treino!!!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Influências!

Toda bailarina tem uma bailarina que é sua fonte de inspiração, é aquilo que você quer ser "quando crescer, que nem Fulana", pode ser sua professora, uma bailarina que você tenha visto em um vídeo, uma bailarina que você viu ao vivo, enfim mil e uma possibilidades! Essa se torna a nossa base de estudo, o nosso objetivo , mas isso não significa que iremos estuda-las apenas, NÃÃÃOOO de maneira nenhuma temos que estudar várias, pra criarmos o nosso estilo, o nosso jeitinho de dançar, nossa marca! E isso acontece, lógico, até mesmo com bailarinas famosas, precisamos de uma base de estudos, algo pra dar uma diferenciada na nossa dança, dar novos ares porque senão fica tudo muito monotonomo, na mesmice, previsível. Não podemos deixar isso acontecer nunca!!!
Enfim, e podemos ver em um vídeo a influência da Saida, bailarina Argentina, em uma das mais famosas bailarinas brasileiras, a Ju Marconato.
Lógico que cada uma faz com seu estilo, mas é o mesmo passo!


Saida - 2:33



Ju Marconato - 2:19



E um outro vídeo que mostra a Ju Marconato com algumas coisinhas da Saida, bem estilo Saida.

Ju Marconato




*Tema sugerido pela Bruna.

Talita Vital - Noites no Harém

Conheci sua dança quando eu fui a São Paulo em outubro e a vi no Noites no Harém, achei ela bastante criativa e gostei da sua dança, tem muitas coisas legais pra serem estudar e sua leitura também é ótima!

Maquiagem - Make up

Finalmenteeeeeeeeeeeeeee!!


Meu pc voltou a vida depois de quase dois meses, finalmente vou poder passar meus vídeos pro computador, estudar decentemente, atualizar meu blog!!!!
Então vou colocar os nossos papos e idéias em dia, as bombas, as opniões, apresentações, notícias, tudo o que aconteceu nesse tempo... Caracolis, muuuuuuuiiiiiiiiiitaaaaa coisa!!!
E virá mais novidades, se Deus quiser!!!!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dançando em casa - Malabarista

Não é um passo difícil, mas sua associação corporal sim!
Pois não são posições ao qual temos que colocar o quadril não são nada comuns, principalmente pra nós brasileiras, pois temos que projetar os ísquios, ou o sentar na coxa pra quem fez balé ou jazz, e sentar no cox.
Ou seja, para questões de estudos abra um pouco as pernas jogue o quadril a frente, que nem mulher grávida ou o Seu Boneco da escolinha do Prof. Raimundo (nossa, desenterrei!!!), nisso o peso estará no peito do pé, passe o peso para uma dar pernas mas sem deixar o quadril deslizar para o lado, ou seja, vamos descer o ossinho do bíquini (como se tivessemos em uma fila de banco, e nos cansamos e passamos o peso de um lado pro outro, só que de vez o peso estar na perna alongada, estará na perna "flexionada"), depois passei o peso para trás, sentando nos ísquios, ou seja, que nem o Michael Jackson, depois repita o mesmo lance da "fila do banco", e aqui mora o perigo.... Como passar o quadril pra frente novamente?
Você vai fazer como se tivessem empurrando teu quadril, o contorno do redondo malabarista será feito pelo quadril, não tem bunda alguma nesse movimento.
Então, num tem aqueles equilbristas de pratos? Teu corpo funcionará do mesmo jeito, o prato será teu quadril e a varinha o teu eixo, ou seja, o prato está em constante movimento mas sem sair do seu eixo.


Dançando em casa - TREMIDO

Acredito que o tremido seja o receio de 99,99% das alunas e bailarinas de dança do ventre, como fazer o dito cujo funciona.
O tremido é o momento que a bailarina tem para descançar, depois de uma clássica de 10 minutos finalmente vem uma percussão no final pra relaxarmos e nos prepararmos pra finalização grandiosa. Essa percussão no final não é atoa, tem uma razão!
E é um passo que por incrível que pareça exige muita COORDENAÇÃO MOTORA, sim é isso mesmo, pois você tem que manter a velocidade, o rítimo, os joelhos alternados, e é difícil manter isso.
Também não é um passo que saia do dia pra noite, NÃO! É um passo que requer muito estudo e treino, ou seja, tem que persistir pra poder sair. Há alguns tipos de tremido, o mais difícil é fazer o tremido solto, pois ele requer mais cordenação que o outro, o de "tensão", e pra esse tremido TODA a musculatura das coxas, pernas, e bumbum vão balançar que nem gelatina, ISSO MESMO, vai balançar TUDOOOOOOOOOOO!!!
Só não cheguem pro 'amor' de vocês e mostrem a bunda balançando que nem gelatina, porque se ele pedir as contas a culpa não é minha, eu avisei hein!?!
Outra coisinha, tem que treinar cada perna, passando o peso de uma pra outra, treinando cada perna por vez, porque isso é essencial quando formos trabalhar o tremido com todos os passos da dança, sim, se faz tremido com tudo... ondulações, redondos, oitos, etc.
Não entrem em pânico, pois as pernas vão travar sim mas é justamente isso que vocês tem de trabalhar, é pra destravar as pernas, a musculatura contrair pare tudo e solte a musculatura com as mãos mesmo, massageando as pernas.
Existem 2 pessoas que eu simplesmente amo e acho perfeito o tremido de ambas, e são professora e aluna.... Soraia Zaied e Nur.
Curtam!!!


Soraia Zaied



Nur (Minha professora!!!)

Sábadão!!!

Esse sábado foi um corre-corre e tanto pra mim, ensaio, apresentação e aprovação na banca da Khan el Khalili, ufaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
Loucura total!
Enfim, o ensaio temos menos de 1 mês... credo, como o tempo passada rápido!!!
Já estamos no final do ano já, "amanhã será natal" praticamente. =
Apresentação foi ótima, adorei ver minhas alunas, amigas lá! Muitíssimo obrigada pela força meninas! ^^
E a aprovação na Khan el Khalili, fiquei muito feliz e passada, pois é uma coisa que eu almejava há muito tempo, mas isso tudo me fez pensar na minha dança, na minha vida como bailarina e professora, nas pessoas a minha volta, nas minhas alunas, em tudo.... e agora?! O que eu faço? Qual é o meu próximo objetivo? Ou pra mim chega?
Estou numa fase de reflexão da minha vida num todo... qual será meu próximo passo na dança do ventre? Terá o próximo? Quando será? O que eu almejo agora?
Agora é o tudo ou nada, qual caminho seguir?!
Muitas perguntas sem respostas ainda, e não sei quando terá....
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...